segunda-feira, dezembro 25

ATÉ BREVE

ATÉ BREVE......

Ao início da tarde, pela mesma via por onde me
chegaram tantas mensagens de Natal, recebi a
notícia da morte de um companheiro.
De repente, dei comigo a pensar: Nasceu Jesus,
morreu um irmão! Este equilíbrio da nossa VIDA
é algo de belo. É com este permanente ciclo de
substituição, que o jardim da nossa VIDA, se vai
mantendo. Tal como nele, a flor que desapareceu
teve a sua importância, mas é a que nasce que o re-
nova.
A que saiu, deixa-nos a imagem de conjunto que
queremos manter.As duas têm igual importância
no "conceito" de jardim que é a nossa existência.
Ao pensar no companheiro que partiu, lembrei-me
dos muitos que ficaram e que em incontáveis momen-
tos da sua vida, o ajudaram a vencer as inúmeras difi-
culdades que lhe foram surgindo, fazendo, dia após
dia, NATAL.
O exemplo dele, na luta que manteve contra a adver-
sidade, e a solidariedade dos amigos a que me referi,
proporcionaram-me momentos de reflexão, que enri-
queceram o meu Natal, quiçá, realmente me fizeram
viver o Natal.
Aceitar a morte como um elemento da nossa VIDA,é
que nos permite encarar esta, em toda a sua plenitude!

6 comentários:

Anónimo disse...

O nosso companheiro não esá longe, ele só está do outro lado do caminho.

mfaam1@sapo.pt- disse...

lindo. fafa

Dad disse...

...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******ANO****
....******2007*****
...***COM MUITO***
..********AMOR*******
..........****
..........****
.......***DAD****

meggy disse...

Amigo Barbosa

Que bela e sentida homenagem ao jardim da nossa Vida, às flores que nele desabrocham, enfim aos nossos amigos....
tive o privilégio de ter privado com o Miguel durante 2 anos e pude constatar como era determinado, forte e corajoso, sempre pronto a ajudar os outros, e é essa a doce lembrança que ficará nos corações daqueles que com ele conviveram.
Ao Miguel um até sempre e ao Barbosa um muito obrigada pelos belos momentos de reflexão que nos enriquecem todos os dias.
Com a minha sincera amizade
Mila

Passaro Azul disse...

Bem-haja AMIGO, pela partilha das suas palavras, fruto de um misto de dor,de reflexão e de um tranparecer de alma tão nobre quanto a sua.
Fui incapaz de escrever algo sobre a "partida" deste AMIGO, com quem partilhei 43 anos de sã e verdadeira AMIZADE, tão sómente porque ele não partiu, continua bem vivo no meu coração, e creio que no coração de todos os que tiveram a ventura de privar com ele, e só os meus olhos não o podem ver fisicamente.
Precisamente em dia de Natal "ele nasceu para uma nova vida".
O meu abraço com amizade e admiração pela sua força e capacidade de, na dor, nos ter sabido tão bem dar o seu testemunho.

Paula Raposo disse...

Nem mais.