sábado, outubro 28

Sem querer entrar em qualquer tipo de discussão,até por manifesta
falta de certezas, sempre posso dizer que acredito, ou constacto, que
nós temos duas componentes fundamentais. A corporal, a matéria,
que vai sofrendo as mutações próprias em cada ser vivo, e que, todos
podemos ver; a outra, que aqui designarei por "oculta", e que nem
nós próprios, por vezes conhecemos muito bem.
Esta pequena introdução, foi a via que encontrei para justificar esta
enorme ausência de postar neste espaço.
Este período, correpondeu a um longo intervalo de tempo em que
mergulhei na tal componente oculta, na busca de me conhecer melhor
quiçá, melhorar interiormente.
Tanto tempo, poderá alguém dizer!Não, tenho eu a certeza!
Claro que essa decisão tem as suas causas:Numa sociedade, em que os
valores estão a ser substituídos, reconheço que estou com alguma difi-
culdade em os assimilar.Dirão uns que isso se explica com a ano em que
nasci; outros pensarão que sou " casmurro" e não quero mudar.
Pois bem, para já, ainda não consegui compreender porque se hão-de
alterar valores do amor,da ética, do respeito pelos outros,da verdade!
Estou errado? Provem-mo!
E o que tem isto a ver com o Blog?Tudo! Mas mesmo tudo, porque pre-
cisamente, o Blog é um espaço aberto onde todos chegam. Onde os que
postam se expõem. E por " cause", onde os que querem introduzir na
sociedade os " não valores", procuram ridicularizar os valores que elejo
como meus orientadores.Eu, e felizmente muitos dos que por aqui pas-
sam, e muitos outros que não passam.
Do desgaste provocado por esse choque, resultou esse período de refle-
xão, com um mecanismo que uso com frequência, e que é desligar-me
da minha componente corporal e viver virado para dentro.
Experimentem. É bom, embora tenha os seus custos. Mas o que se con-
segue de bom, sem custos?
Mas hoje resolvi vir á janela. E dei comigo a pensar:afinal criei este espa-
ço e agora está abandonado. Decidi recuperá-lo. Por isso aqui estou. Não
tenho qualquer pretensão literária com este texto.
Para vós, não acrescentará nada de importante, a não ser que este vosso
amigo,recolheu para crescer.Se esse crescimento me ajudar a ser útil aos
outros, então valeu a pena.
Vou continuar "á minha procura", mas vou fazer os possíveis para, de vez
em quando, abrir esta janela, no mínimo, para saberem que estou vivo.
Bem vivo. As ausências também podem querer dizer,muita vitalidade.
Acreditem! É o que eu sinto!

4 comentários:

Dad disse...

Olá! Viva! Seja bem aparecido! Compreendo perfeitamente o que sublinha e ai daqueles que não são capazes de parar para reflectir sobre a vida!!!

Momentos de paragem, bem geridos, são, concerteza, momentos de crescimento interior!

Como o conheço, penso que relativamente bem, sei que este espaço/tempo lhe foi necessário e provavelmente sê-lo-á, de vez em quando, mas o amigos cá o esperarão para ler os seus posts!

Depois da bela festa que ontem tivemos e de olhos ainda estremunhados, lhe envio um beijinho!

f disse...

Continue bem vivo AMIGO! Retire-se as vezes de que precise...
Passei rapidamente para apoiar este espaço de encontros que a seu tempo ficará recheado...
GGGGGGGGrrrrrrraaande abraço!

Anónimo disse...

Antes de tudo, de tudo mesmo, esse crescimento deve ser importante e só para ti,porque o caminho de cada um, não tem que influenciar os outros, a nossa caminhada tem que ser solitária, só assim nos iremos conhecendo como somos realmente e nos iremos aperfeiçoando á nossa medida...
Os outros farão o caminho deles(caminho interior, entenda-se), com os outros fazemos o caminho da amizade,e da tolerância, só isso.
A interiorização da nossa vida, é um caminho doloroso e solitário, podes crer!!!

Paula Raposo disse...

Nao tinha lido este texto ainda. Tens razão. É uma mensagem que interiorizei. Beijos, bom fim de semana.